Furo de petróleo em Aljezur vai avançar

Furo de petróleo em Aljezur vai avançar

O Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP) anunciou hoje que vai impugnar a decisão da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) sobre a prospeção de petróleo, em Aljezur, no Algarve.

Na conferência de imprensa estarão também presente João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, e Jorge Seguro Sanches, secretário de Estado da Energia.

Os municípios do Algarve já reagiram a esta decisão.

O MALP pede por isso a demissão do presidente da APA por considerar que Nuno Lacasta "não está a defender os interesses do país e das populações que vivem nos locais e que vão ser afetadas pela prospeção de petróleo".

More news: Atriz de "Superman", Margot Kidder, morre aos 69 anos

"Apesar de 100 por cento das participações na consulta pública lançada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) apelarem e apresentarem argumentos para a realização de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA), a APA tomou a incongruente decisão de não sujeitar a este procedimento o Projeto de Sondagem e Pesquisa de Hidrocarbonetos Santola 1x", lamenta a LPN.

Hoje era o último dia do prazo previsto para a APA se pronunciar sobre a necessidade de efetuar um estudo de impacto sobre esta exploração petrolífera.

A licença tem sido alvo de forte contestação popular por parte de organizações ambientalistas, de autarcas e dos partidos parlamentares de esquerda (PCP e Bloco de Esquerda) que alertam para a possibilidade de acidentes como o protagonizado pelo navio Prestige, na Galiza, em 2002.

Uma controvérsia que deverá acentuar-se com esta aprovação de exploração petrolífera ao largo de Alzejur, em plena costa vicentina.

Related Articles