Facebook suspende 200 aplicativos investigados por uso de dados de usuários

Facebook suspende 200 aplicativos investigados por uso de dados de usuários

O cientista ficou conhecido por ser o pivô por trás do escândalo da Cambridge Analytica, empresa de consultoria política que conseguiu acesso indevido a dados de mais de 87 milhões de usuários do Facebook.

Objetivo da empresa é descobrir e eliminar aplicativos de terceiros que usam dados de usuários de forma abusiva. Está previsto que Mark Zuckerberg seja ouvido no Parlamento Europeu este mês, mas a data ainda não foi anunciada.

O aplicativo foi removido do Facebook no dia 7 de abril. A empresa fará isso por meio de entrevistas, solicitações de informações e inspeções.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, disse em março que a empresa investigaria todos os aplicativos que tiveram acesso a grandes quantidades de informação antes de a rede social mudar suas políticas de privacidade em 2014.

More news: Museu Histórico de Londrina integra 16ª Semana Nacional dos Museus

Por fim, Archibong completa informando que o número de aplicativos banidos deve subir, até todos eles serem ivestigados, um a um, e isso tomará algum tempo. "Ele também deixou claro que softwares específicos que apresentassem preocupações seriam auditados individualmente e qualquer um que se recusasse a participar desse processo ou não fosse aprovado seria banido do Facebook", lembrou a rede social, em comunicado oficial. A seção 'Your Info', do site do Facebook, permite verificar se o usuário e seu grupo de amigos instalaram um aplicativo que fez uso indevido dos dados antes de 2015.

Ainda não se sabe se os dados obtidos pelo app foram acessados incorretamente ou mesmo manipulados para fins questionáveis, como foram no caso da Cambridge Analytica.

O myPersonality foi um dos 200 apps suspensos pela rede social como parte das medidas anunciadas após o caso Cambridge Analytica vir à tona.

Related Articles