PIB aumenta 2,1% até Março — INE

PIB aumenta 2,1% até Março — INE

A atividade econômica apurada pelo Itaú Unibanco registrou crescimento de 0,3% no primeiro trimestre na comparação com o último trimestre.

No fim de abril, a síntese de conjuntura do ISEG - Instituto Superior de Gestão e Economia apontava para um crescimento homólogo de 2,3% e de 0,6% em cadeia no 1º. trimestre.

Para a economia, foi um trimestre decepcionante. "A procura externa líquida registou um contributo mais negativo, em resultado da desaceleração mais acentuada das exportações de bens e serviços que a registada nas importações de Bens e Serviços", referiu o INE.

O sinal mudou. Na comparação com o quarto trimestre de 2017, os serviços caíram 0,9%.

"O contributo positivo da procura interna aumentou no primeiro trimestre, em resultado da aceleração da Formação Bruta de Capital Fixo e do consumo privado", concluiu.

More news: A morte de Tom Wolfe

Para o Ministério das Finanças esse efeito vai ser corrigido no segundo trimestre deste ano. "Abril foi o mês com o maior volume de exportações de sempre do comércio internacional para fora da União Europeia", afirma o comunicado.

Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.

A garantia foi dada esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. Em termos homólogos, o crescimento passou de 2,8% para 2,5%. Porém, serve como sinal de que Portugal dificilmente continuará a crescer perto de 3% ao ano. Em reação a estes números - que representam um abrandamento - as Finanças consideram que houve um "importante contributo do investimento" e que as exportações foram penalizadas por um efeito de calendário.

A economia portuguesa deverá ter abrandado ligeiramente no primeiro trimestre deste ano face aos últimos três meses de 2017, ao crescer 0,6% em cadeia e 2,2% em termos homólogos, segundo a média de estimativas recolhidas pela Lusa. Mas, o BCP na nota de conjuntura da última semana referia até evolução homóloga de 1,7% e em cadeia de 0,1%.

Related Articles