Lula lidera em todos os cenários — CNT/MDA

Lula lidera em todos os cenários — CNT/MDA

O ex-presidente Lula também lidera as intenções de voto na pesquisa espontânea, ou seja, quando não é apresentada ao entrevistado a lista com o nome dos candidatos. Em seguida aparece Jair Bolsonaro.

Sem o ex-presidente, o vencedor da maior parte dos cenários seria Jair Bolsonaro, que só aparece empatado com Marina Silva, tendo ambos 27,2% das intenções de voto. O candidato do PL aparece com 18,3% das intenções de voto, um pouco à frente de Marina Silva, da REDE, cuja pesquisa revelou ter 11,2%, enquanto que Ciro Gomes, do PDT aparece bem perto, com 9% da preferência do eleitorado.

Em cenário sem Lula, Bolsonaro aparece no levantamento deste mês em primeiro lugar com 18,3 por cento, à frente de Marina, com 11,2 por cento, e com Ciro Gomes, do PDT, em terceiro, com 9 por cento. O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) passou de 4% para 3% no período. O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) manteve-se em 2,3%.

O ex-presidente Lula (PT) lidera em todos os cenários de 2ª turno testados com seu nome, mas tem chances mínimas de ter sua candidatura autorizada pela Justiça Eleitoral.

O ex-ministro Henrique Meirelles (MDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e o ex-presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro aparecem em últimos na pesquisa, com 0,3%; 0,2% e 0,1%, respectivamente. Brancos e nulos oscilaram de 28,2% para 29,6%.

More news: Google demos JBL Android TV sound bar and its cool Assistant tricks

Segundo levantamento realizado pelo CNT/MDA, divulgada nesta segunda-feira, 14, o governo do presidente Michel Temer (MDB) é avaliado como ruim ou péssimo por 71,2% da população brasileira. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no último dia 8, com o número BR-09430/2018, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Isto porque a anterior sondagem do CNT/MDA, divulgada em março, atribuía 20% de apoios a Bolsonaro, 12,8% a Silva e 8,1% a Gomes.

Quando incluído no cenário, o ex-presidente vence todos os adversários na simulação de segundo turno. O número de brancos/nulos e indecisos superou 50%, com 21,4% dizendo que votariam em branco ou nulo e 39,6%, como indecisos. Com o ex-presidente na disputa, Bolsonaro vem em segundo, com 16,7%.

A diferença entre Marina e Ciro é considerada empate técnico quando levada em conta a margem de erro. O pedetista teria 20,9% das intenções de voto e o tucano, 20,4%.

Neste cenário não foi testado o nome de Alvaro Dias (Podemos), que reduz o percentual de Alckmin nos outros cenários. Ciro Gomes, do Patido Democrático Trabalhista, angaria 9% dos apoios. Alckmin venceria Haddad por 25% a 10%. Os que votariam em Bolsonaro oscilaram de 12,3% para 12,4% no período. Joaquim Barbosa (PSB), que desistiu de concorrer, havia subido de 0,3% para 1%.

Related Articles