Sem Lula, nordestinos tendem a votar em branco e nulo

Sem Lula, nordestinos tendem a votar em branco e nulo

Com Lula na disputa, Jair Bolsonaro (PSL) se mantém em segundo lugar, com 15%, seguido de Marina Silva (Rede), com 10%.

Menos conhecidos do eleitorado, os dois nomes cotados no PT para substituir Lula se ele desistir da candidatura têm desempenho fraco.

Em junho do ano passado o juiz Sérgio Moro condenou Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e branqueamento de capitais, num processo em que foi considerado culpado de receber como suborno um apartamento de luxo da Construtora OAS.

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo 15 aponta que o Nordeste é a região que deixa mais órfãos quando o nome do ex-presidente Lula não é colocado na lista de candidatos à presidência pelo instituto. A candidatura de Ciro Gomes, ex-governador do Ceará, e a força retida pelo PT no Nordeste pode impor um teto ao crescimento de Alckmin nesses estados. O Datafolha traçou nove cenários na corrida presidencial.

A Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada aponta que 46% dos entrevistados veem como injusta a prisão do ex-presidente Lula. e que ele irá disputar as eleições presidenciais de 2018. Com o petista fora do páreo, Marina cresce e bem: aparece em segundo, com variações de 15% e 16%, mas na condição de empate técnico com o militar.

More news: Rússia alerta contra ações que podem 'desestabilizar' a Síria

Sobre a afirmação de que Lula perde votos, Paulino diz que a constatação é reforçada pelo resultado da pesquisa espontânea (quando os nomes dos pré-candidatos não são mostrados ao entrevistado), que mostra que Lula perdeu quatro pontos em relação ao levantamento de janeiro.

Segundo as pesquisas Lula será o nome desta eleição. Em entrevista ao Broadcast Político, ele afirmou que a conquista deste eleitorado ainda indeciso o levará até o segundo turno.

Joaquim Barbosa ainda não lançou sua candidatura, embora tenha se filiado ao PSB. Atrás dele, vêm empatados Joaquim Barbosa (12%), Alckmin (11%), Bolsonaro (10%), Marina (10%) e Ciro (7%).

Michel Temer e o agora ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles disputam no MDB quem será o candidato. Manuela D'Ávila (PCdoB) atinge 2% e Guilherme Boulos (PSOL) chega a apenas 1%.

Related Articles