UEFA acusa Guardiola de conduta imprópria

UEFA acusa Guardiola de conduta imprópria

Foi um confronto que deu a rápida impressão que seria mais emocionante, em termos de briga pela vaga, já que o City, abriu o placar muito cedo, logo aos dois minutos de jogo. A missão impossível deixou de ser utópica e tornou-se um desafio.

No fim de semana, o City perdeu para o Manchester United, desperdiçando a chance de ser campeão Inglês com antecedência. No entanto, o anfitrião não conseguiu furar mais a defesa adversária. Uma ideia difícil de defender para qualquer equipa, Liverpool incluído. "Disse-lhe que era golo quando a bola chegou a Sané, foi por isso que me expulsou". A atitude foi condenada pelo próprio clube e pelo técnico Jürgen Klopp.

O meio-campista português Bernardo Silva pediu para a Uefa introduzir a arbitragem de vídeo (VAR, na sigla em inglês) a partir da próxima edição da Liga dos Campeões. A formação que equipava de vermelho tentava pressionar a saída do City com os três homens da frente mas sem efeito, e assim que a bola chegava aos pés de De Bruyne ou de David Silva, estes tentavam passes de rutura para os extremos que procuravam entrar nas costas dos laterais do Liverpool.

More news: Lula quer receber cartas de amigos enquanto estiver na prisão, dizem advogados

Após o fim do primeiro tempo, Guardiola se dirigiu ao árbitro Antonio Miguel Mateu Lahoz, seu compatriota, para reclamar de um pênalti que não teria sido marcado a favor dos Citizens e de um gol que teria sido mal anulado. Numa primeira instância, Pep Guardiola estava apenas a ver o que se passava, mas depois não aguentou e juntou-se também à onda de indignação.

Guardiola queixou-se do árbitro Mateo Lahoz. Resultado? Acabou por ser expulso.

"Eles procuram manter os jogadores no meio-campo, mas nós estaremos preparados para o jogo de amanhã e, espero que marquemos gols, especialmente no primeiro tempo". Esteve em todo em lado a travar as investidas adversárias sempre com grande eficácia. Pior só mesmo aos 77′, quando Otamendi teve um erro proibido e Firmino fez o 2-1 para os reds. Nós demos tudo que podíamos, então não há arrependimentos. No outro duelo desta terça, a Roma surpreendeu ao eliminar o Barcelona.

Related Articles