Como Geraldo Alckimin articulou para sair da mira da Lava Jato — CONFIRA

Como Geraldo Alckimin articulou para sair da mira da Lava Jato — CONFIRA

Ao renunciar no último sábado (7) para concorrer à Presidência, ele perdeu o foro especial.

O ex-governador é citado por delatores da Odebrecht como suposto beneficiário de recursos para campanha eleitoral.

Os 11 procuradores da Operação Lava Jato em São Paulo solicitaram o inquérito. "Por que que me pedia eu não sei", responde. O inquérito tramitava no STJ em razão da prerrogativa de foro que o tucano detinha como governador. Na Justiça Eleitoral, trata-se de crime de caixa 2, que não está tipificado no Código Penal, mas que pode se enquadrar em lavagem de dinheiro (já que a verba recebida não teria sido declarada). Alckmin não tinha conhecimento dessa decisão.

Se for condenado no Tribunal Regional Eleitoral por supostos delitos cometidos na campanha para o Governo de 2014, Alckmin corre o risco de ser impossibilitado de disputar as eleições deste ano, de acordo com previsto na lei da Ficha Limpa.

O pré-candidato à Presidência da República pelo partido do PSDB avaliou ainda que o momento em que o Brasil vive é muito triste, porém ele afirmou que precisa ser feita a justiça.

Assim que o dia amanheceu, a Polícia Federal cumpriu ordem solicitada pela força-tarefa paulista e prendeu Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto. A cifra passaria de R$ 10 milhões.

À época, Cumplido era o responsável pelo contrato de construção da Linha 6 - Laranja do Metrô e encarregado de liberar as transferências ilegais.

More news: Resumo: Roma surpreende Barcelona rumo às meias-finais

Na última segunda, durante o Fórum da Liberdade, em Porto Alegre, o tucano disse que não se preocupa em "absolutamente nada" com a prisão de Preto. "Na vida pública, todos têm o dever de prestar contas", declarou o peessedebista.

"Não sei. Passavam para mim, eu fazia".

Em termos objetivos, para a alegria dos tucanos, a decisão empurrou o caso de Alckmin para fora do guarda-chuva da Lava-Jato.

Além de Alckmin, os pedidos para que as investigações desçam para outras instâncias envolvem Beto Richa (PSDB-PR), Marconi Perillo (PSDB-GO), Confúcio Moura (MDB-RO) e Raimundo Colombo (PSD-SC), que também deixaram nos últimos dias o comando do Executivo local.

Religioso, Alckmin seria apontado pelo apelido "Santo" nas planilhas da empreiteira, segundo os investigadores.

Segundo o STJ, outros ministros já decidiram encaminhar para a primeira instância processos contra outros ex-governadores, mas os nomes ainda não foram divulgados. "É só aguardar", afirmou, após participar de almoço com deputados e senadores do PSDB no Congresso Nacional. O crime eleitoral não teria tanto peso e nem causaria tanto dano à imagem do político.

A cobrança pública pode sugerir inércia da PGR. "Ele disse só 'esse aqui é meu cunhado'". O governador nega irregularidades. Ao tomar conhecimento da decisão do STJ, de passagem pelo Senado, em Brasília, pareceu mais satisfeito. "Não estou sabendo. A delação é de natureza eleitoral e sem nenhuma procedência", complementou sem se estender sobre o assunto.

Related Articles