PT anuncia transferência simbólica da sede do partido para Curitiba

PT anuncia transferência simbólica da sede do partido para Curitiba

Ele disse que "sob qualquer circunstância" a candidatura será registrada.

A mulher de Bettoni, Terezinha Quaresma, disse que seu marido expressou "a revolta de muita gente" ao insultar o senador petista Lindbergh Farias na porta do instituto, atitude que foi o estopim da confusão e das agressões praticadas por apoiadores do PT. O administrador, segundo ela, "não é uma pessoa fanática".

No entanto, a decisão estará já a motivar divisões no partido.

"Temos certeza de que o companheiro Lula é inocente e vítima de perseguição política pelo temor que volte à presidência da República para retomar o projeto democrático e popular para o Brasil".

O Partido dos Trabalhadores (PT) pediu na terça-feira ao ministro da Segurança Pública que a confecção das refeições de Lula da Silva na prisão usufrua de cuidados especiais - por medo de envenenamento.

Maninho e o filho foram indiciados por lesão corporal dolosa.

More news: Polícia prende terrorista suspeito de planear ataque em Berlim

Isso porque, segundo o partido, o líder petista está correndo o risco de ser envenenado. Analistas, no então, dizem que é preciso cautela nessa interpretação. E, ainda, se o empecilho está dentro do grupo de centro-esquerda, como é o caso do pedetista Ciro Gomes, que mergulhou nos últimos dias, tentando manter distância das controvérsias da prisão de Lula.

Haddad, discretamente próximo do ex-presidente o tempo todo, também foi citado, com menos ênfase. Com Lula detido na carceragem da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, as reuniões da cúpula do PT têm ocorrido na cidade.

"Nós vamos também lutar politicamente porque entendemos que essa prisão é política".

O advogado afirmou ainda que Lula está bem e sereno, embora indignado com a prisão. O livro mais recente é A Elite do Atraso, do sociólogo Jessé Souza, presidente do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicada (Ipea) nos últimos meses do governo Dilma.

A prisão inconstitucional do ex-presidente Lula, sua condenação sem provas por juízes parciais, que sequer apontaram-lhe um crime, e a negativa, pela 5a. turma do STJ e pela maioria do STF, do direito de recorrer em liberdade constituem a maior violência contra uma liderança nacional desde a redemocratização.

Related Articles