Saiba se os seus dados foram recolhidos pela Cambridge Analytica — Facebook

Saiba se os seus dados foram recolhidos pela Cambridge Analytica — Facebook

Esta terça-feira, Zuckerberg é ouvido pelos 44 senadores e na quarta-feira vai ser ouvido pela Câmara dos Representantes (a câmara baixa do Congresso). Conforme a agência de notícias Reuters, ele não quis comentar as reuniões.

No Brasil, mais de 443.000 usuários da rede social tiveram dados compartilhados com a consultoria, que ajudou na eleição de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos.

"Não tivemos uma visão global da nossa responsabilidade e esse foi um grande erro". Foi meu erro e peço desculpas. "Eu comecei o Facebook, levantei-o e sou responsável pelo que acontece aqui".

Há indícios de que essas informações privadas, além de servirem para alimentar bancos da dados com finalidades eleitorais (como foi revelado no recente escândalo da Cambridge Analytica), também eram vendidas a peso de ouro no que se convencionou chamar de dark web, para fins de golpes e chantagens.

"Actualmente servimos mais de dois mil milhões de pessoas no mundo e, todos os dias, pessoas usam os nossos serviços para se manterem ligadas às pessoas que são mais importantes para si".

More news: Resumo: Roma surpreende Barcelona rumo às meias-finais

Supõe-se que as informações informações foram adquiridas através de testes que capturavam informações exclusivas daqueles que realizavam o questionário e também de toda sua lista de amigos. De acordo com a NBC News, os utilizadores vão poder desativar individualmente cada app que aceda aos seus dados ou desativar por completo o acesso às suas informações pessoais.

Para Francisco Conrado, investigador do MODA - Monitoring Online Discourse Activity, um grupo de investigação de rede sociais da Universidade do Minho, a decisão de tornar o processo de acesso aos dados mais transparente deve ser vista com bons olhos, ainda que veja alguns problemas na decisão da rede social. Em relação aos casos passados de promiscuidade entre o Facebook e empresas de análises de dados e consequentemente outras de estratégia política, o americano assume a sua parte de culpa.

Para tentar reverter os danos de imagem, o Facebook vem tomando uma série de medidas.

Ainda é cedo para dizer, no entanto, se as medidas vão evitar que o parlamento dos EUA crie uma legislação para regular a rede social (ou serviços equivalentes). Após a notícia de que a informação dos utilizadores estaria a ser extraviada, a entidade considera que "Zuckerberg deu respostas confusas, recusando-se a fornecer qualquer tipo de solução concreta". Agora, teria mais de 20 mil funcionários voltados à identificação de conteúdo inadequado.

Related Articles