Contra prisão, manifestantes impedem saída de Lula

Contra prisão, manifestantes impedem saída de Lula

Um discurso visto por observadores políticos como uma tentativa de recuperar a militância anterior à chegada do PT à presidência do país, ao mesmo tempo em que praticamente ignorou as acusações de corrupção em pelo menos nove processos que correm nos tribunais.

Meia hora depois, Lula da Silva irá de avião para Curitiba, no Estado do Paraná.

Como Lula não se entregou ontem (6), prazo dado pelo juiz federal Sergio Moro na ordem de prisão, havia a expectativa que viaturas da PF pudessem chegar à sede do Sindicato logo no amanhecer deste sábado, o que acabou não acontecendo. Ele deixou o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, a pé. A defesa temia que a prisão se convertesse em preventiva, o que dificultaria a situação do petista.

More news: MST diz já ter bloqueado 50 rodovias

Tecnicamente, o ex-presidente já está preso, por estar sob custódia da Polícia Federal, cujos agentes foram buscá-lo na sede do sindicato, onde Lula se encontrava desde quinta-feira.

Antes de se entregar, Lula participou de uma missa em homenagem a Marisa Letícia. Novamente, uma multidão de apoiadores tentou impedir que Lula deixasse o local. A multidão fez promessas de resistir às tentativas de prisão do ex-presidente enquanto Lula se pronunciava. Sigmaringa é amigo pessoal, antigo articulador petista junto ao Judiciário e homem de confiança de Lula. Algumas fontes dizem que ele seria levado à sede da PF em São Paulo.

Outra exigência de Lula era não passar por práticas vexatórias, como ser algemado (possibilidade que o próprio Moro já havia excluído em sua ordem de prisão), ser colocado em camburão e ter seu cabelo raspado.

Related Articles