China vai à OMC contra taxas de EUA sobre produtos tecnológicos

China vai à OMC contra taxas de EUA sobre produtos tecnológicos

A crescente tensão entre as duas potências econômicas fez com que o secretário-geral daOrganização das Nações Unidas, António Guterres, insistisse hoje na necessidade de diálogo, horas antes de viajar para a China, onde participará do Fórum de Boao, um encontro de líderes econômicos e políticos considerado o "Davos asiático". "Por isso, ela tem tremendas vantagens e benefícios, especialmente sobre os EUA", disse o presidente americano por meio do Twitter. Alguém acha que isso é justo. "A OMC é injusta com os EUA", completou Trump.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (5) que estuda impor US$ 100 bilhões em tarifas sobre a China, adicionais aos US$ 50 bilhões já anunciados para centenas de produtos chineses, como contra-ataque às tarifas com as quais Pequim castigou Washington esta semana.

Perguntado sobre as possíveis consequências nos EUA de uma guerra comercial, como alertam vários economistas, Trump reconheceu a possibilidade de prejuízos ao país no curto prazo.

"Eu não estou dizendo que não haverá um pouco de sofrimento, mas o mercado subiu 40, 42 por cento, então podemos perder um pouco disso", disse Trump em entrevista à estação 77 WABC.

More news: Após ter prisão decretada, Lula terá que se apresentar até amanhã

"A China decidiu responder, até o momento, com ameaças de tarifas não justificadas, no valor de bilhões de dólares, sobre as exportações americanas, incluindo nossos produtos agrícolas", afirmou Lighthizer.

Os futuros de cobre e de outros metais básicos voltaram a ficar pressionados nesta sexta-feira (6), após temores sobre uma eventual guerra comercial entre EUA e China se intensificarem com a última ameaça do presidente americano, Donald Trump, de adotar uma nova rodada de tarifas.

Embora Pequim afirme que Washington é o agressor e está provocando protecionismo global, os parceiros comerciais da China reclamam há anos que o país abusa das regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e propaga políticas injustas que impedem empresas estrangeiras de entrarem em alguns setores no país.

Related Articles