Brasil participa dos Jogos Olímpicos de Inverno pela oitava vez

Brasil participa dos Jogos Olímpicos de Inverno pela oitava vez

Nenhum dos espetáculos artísticos chamou mais a atenção dos cerca de 35 mil presentes no Estádio Olímpico de PyeongChang do que a entrada dos atletas das duas Coreias. A delegação foi recebida pelo público com grande entusiasmo e muitas palmas.

Nesta edição faltará a Rússia, mais medalhada há quatro anos, em Sochi, mas desta vez limitada a atletas individuais e a uma equipa que pode surpreender: como a NHL proibiu os seus profissionais de ir aos Jogos, deixando Canadá e Estados Unidos com equipas de recurso, a Rússia é favorita! O atleta de bobsled sul-coreano Won Yun-jong e a jogadora de hockey no gelo Hwang Chung-gum entraram lado a lado carregando a bandeira. De acordo com informações divulgadas pela imprensa, a irmã de Kim Jong-un deverá encontrar-se com Moon Jae-in, presidente sul-coreano, para um almoço no palácio presidencial, localizado em Seul.

Kim Yong Nam, que tirou uma fotografia com o presidente Moon e a sua mulher antes da cerimónia, teve oportunidade para trocar algumas palavras com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Venezuela                 TPI vai investigar denúncias de crimes na Venezuela
Venezuela TPI vai investigar denúncias de crimes na Venezuela

Desde então, trabalhou-se para que os norte-coreanos participassem do evento. "Junto com o Japão e nossos aliados, deixemos que o mundo saiba disso: continuaremos a intensificar nossa campanha de pressão máxima até que a Coreia do Norte adote medidas concretas para o fim completo, verificável e irreversível de seu programa nuclear", avisou.

Mas as autoridades do Comando das Nações Unidas que ajudam a supervisionar as operações ali e em outros pontos ao longo dos 250 quilômetros da zona desmilitarizada dizem estar cautelosamente esperançosas de que a onda recente de conversas e as interações relacionadas à Olimpíada entre as duas Coreias torne seu trabalho menos estressante.

Todos de branco, eles carregavam as bandeiras da "Coreia unificada" e foram ovacionados de pé pelos espectadores. Ela foi criada em 1990, antes dos Jogos Asiáticos de Pequim, na China. Os representantes dos dois Estados rivais, visivelmente relaxados, trocaram sorrisos enquanto apertavam as mãos. O país "quer confirmar seu status de potência militar organizando o desfile e participando no dia seguinte nos Jogos Olímpicos, como se nada tivesse acontecido, como se não houvesse nenhum mal nisso", salienta.

More news: De roupão, Bruna Marquezine revela presente de aniversário para Neymar - Entretenimento

Related Articles