V.Setúbal-Sporting. Leões querem vingar-se 10 anos depois

V.Setúbal-Sporting. Leões querem vingar-se 10 anos depois

Defrontámos Benfica, Sporting e Sp. Braga.

A Oliveirense merecia melhor sorte, porque dominou a maior parte do encontro.

Jorge Jesus tiraria Gonçalo Paciência da equipa do Vitória de Setúbal e José Couceiro impediria o técnico do Sporting de utilizar Bruno Fernandes na final da Taça da Liga de futebol. A equipa de Setúbal esteve quase 80 minutos na frente do marcador. Gonçalo Paciência abriu o marcador aos quatro minutos de jogo pelos sadinos. Pedro Trigueira defendeu quase tudo: um cabeceamento de Bas Dost, no chão a recarga de Fábio Coentrão, mas quem defendeu a terceira investida, outra vez de Bas Dost, foi Tomás Podstawski.

More news: Flamengo está de braços abertos para receber Henrique Dourado

Esta será a segunda final da Taça da Liga entre Vitória de Setúbal e Sporting, depois de os sadinos terem triunfado sobre os 'leões', também nas grandes penalidades, na primeira edição.

O segundo tempo foi o oposto do primeiro. Contudo, foi o Vitória FC a ter a primeira oportunidade. Não entrou porque foi cortada com a mão quase em cima da linha de baliza, obrigando a recurso ao VAR, que ditaria a marca de grande penalidade a favor do Sporting. Rui Costa demora alguns minutos para consultar o vídeo-árbitro e, após o visionamento do lance, o juiz da partida assinala penálti. Na primeira época, as águias eram treinadas por Quique Flores e depois por Jorge Jesus.

Na disputa de pênaltis, o azarado da noite Podstawski perdeu sua chance e, dos pés de William Carvalho saiu a cobrança da vitória para o Sporting em Braga.

Related Articles