Venezuela expulsa embaixador brasileiro do país

Venezuela expulsa embaixador brasileiro do país

Trata-se do segundo representante do Brasil há mais tempo em solo venezuelano, atrás somente do próprio Ruy Pereira, que ocupava o cargo desde 2013.

Rodríguez anunciou o ato em uma transmissão pela VTV, canal estatal: "No âmbito das competências da Assembleia Nacional Constituinte, em que está justamente a soberania, nas nossas bases de comissão, decidimos declarar 'persona non grata' o encarregado de negócios do Canadá, e declarar 'persona non grata' o embaixador do Brasil, até que se restitua o fio constitucional que o governo de fato vulnerou, no caso deste país-irmão".

Caracas considera o impeachment de Dilma Rousseff um "golpe", enquanto o governo de Michel Temer vem, constantemente, denunciando violações constitucionais e dos direitos humanos por parte do regime de Nicolás Maduro.

"Queremos que nação venezuelana, de volta à democracia, possa também voltar ao Mercosul, onde será recebida naturalmente de braços abertos", disse Temer.

As relações entre Brasil e Venezuela deterioraram-se aquando da destituição de Dilma Rousseff da presidência, aliada de Nicolás Maduro.

More news: Paulo Maluf é transferido ao Complexo da Papuda para cumprir pena

Dezenas de prisioneiros opositores ao governo de Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, foram libertados no país entre a noite de sábado (23) e a madrugada de domingo (24), de acordo com a ONG Foro Penal.

O Ministério das Relações Exteriores informou que ainda não foi comunicado da decisão. "O Brasil aplicará as medidas de reciprocidade correspondentes".

O Brasil diz enfrentar dificuldades para acolher milhares de venezuelanos que, desde o ano passado, fogem da fome e se refugiam nos Estados brasileiros do Acre e Amazonas, localizados perto da fronteira com a Venezuela.

A libertação dos presos políticos é uma das exigências da oposição para que o diálogo entre antichavistas e o atual governo continue, de modo a buscar uma solução para a crise que o país vive há meses.

Ela acrescentou que "a chancelaria venezuelana fará os trâmites para iniciar este processo declaratório de 'persona non grata'". Com isso, ambos terão de deixar a Venezuela.

Related Articles