Petroleira Statoil vai pagar US$2,9 bi para triplicar produção no Brasil

Petroleira Statoil vai pagar US$2,9 bi para triplicar produção no Brasil

A companhia do petróleo norueguesa, Statoil, anunciou nesta segunda-feira (18) que comprará uma participação de 25% no Roncador, um grande campo petrolífero na Bacia de Campos, por US$ 2,9 bilhões. A aquisição quase triplicará a produção da Statoil no Brasil, informou a empresa em comunicado.

"Esta transação acrescenta ao nosso portfólio internacional produção atrativa e material de longo prazo, fortalecendo a posição do Brasil como um local chave para a Statoil", afirmou, em nota, o presidente e diretor-presidente da petroleira norueguesa, Eldar Sætre.

A Statoil é sócia da Petrobras em 13 áreas de exploração e produção de petróleo, dez delas no Brasil.

Em troca, a Petrobras terá acesso ao conhecimento exclusivo da Statoil sobre como produzir mais barris de campos maduros, disse o presidente da Petrobras, Pedro Parente, com tecnologias aperfeiçoadas no setor marítimo norueguês.

Ela pagará US$ 2,35 bilhões pela participação, mais valores contingentes de até US$ 550 milhões.

O plano é aumentar o fator de recuperação em pelo menos 5 pontos porcentuais, ampliando o total de volumes recuperáveis restantes para mais de 1,5 milhão de BoE, detalhou a Statoil.

More news: Se registra AMLO como precandidato de Encuentro Social a la Presidencia

"Com o forte histórico da Statoil na plataforma continental norueguesa para aumentar as taxas de recuperação, acreditamos que a perspectiva de aumentar a taxa de recuperação para Roncador é boa", acrescentou.

O campo de Roncador é o maior campo de petróleo offshore descoberto no Brasil na década de 1990 e atualmente é o terceiro maior campo petrolífero da Petrobras, com reservas de 10 bilhões de barris de petróleo equivalente e reservas recuperáveis estimadas em 1 bilhão.

A produção média deste campo, em novembro, foi de aproximadamente 240 mil barris de óleo por dia e 40 mil barris de óleo equivalente (petróleo e gás natural) por dia.

Continue acompanhando a Panorama Offshore e saiba tudo o que acontece no mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore acompanhando a Panorama Offshore.

A operação não passou pelo modelo de venda aprovado pelo TCU (Tribunal de Contas da União), que prevê maior transparência em todas as fases de negociação.

Related Articles