Ricardo Salgado foi 'boia de salvação' para processo a afundar-se

Ricardo Salgado foi 'boia de salvação' para processo a afundar-se

O ex-banqueiro Ricardo Salgado garantiu estar inocente dos 21 crimes de que foi acusado pelo Ministério Público, numa declaração lida hoje pelo seu advogado, na qual critica a atuação dos juízes e as violações do segredo de Justiça.

Ricardo Salgado apareceu esta manhã, ao lado dos advogados, para uma declaração, mas nem ele nem os advogados responderam a qualquer pergunta dos jornalistas. E explicou porquê, dando dois motivos. "É isso que faremos", concluiu, antes de prosseguir para o segundo motivo. O advogado Francisco Proença de Carvalho remeteu comentários para "o local próprio, que é o tribunal".

Explicadas as razões para não haver lugar a perguntas no final da conferência de imprensa, Francisco Proença de Carvalho passou então a ler o comunicado.

"Ricardo Salgado foi uma espécie de boia de salvação para um processo que se estava a afogar nas suas múltiplas teses contraditórias e também uma salvação para outras pessoas", afirmou a defesa de Ricardo Salgado no Hotel Sana Lisboa, em Lisboa, em relação à acusação tornada pública na quarta-feira, no âmbito da Operação Marquês.

More news: Aposte em Brasil x Chile: quem vence pelas Eliminatórias Sul-Americanas?

A Operação Marquês resultou na acusação de 28 arguidos e nove empresas e, ao todo, José Sócrates está acusado de 31 crimes de corrupção passiva de titular de cargo político (3), branqueamento de capitais (16), falsificação de documento (9) e fraude fiscal qualificada (3). "Quando se finalmente conhece a acusação, há muito que a opinião publica foi intoxicada com sistemáticas mensagens distorcidas", afirmou.

O advogado realçou que Salgado sempre colaborou, estando ao dispor das autoridades e que "o respeito institucional tem-se mantido, apesar das múltiplas violações dos seus direitos".

"Só muito recentemente é que o nome de Ricardo Salgado" foi trazido à tona, na investigação, afirmou Francisco Proença de Carvalho, defendendo que a contaminação da opinião pública foi feita através dos órgãos de comunicação social.

Ricardo Salgado está acusado de corrupção activa de titular de cargo político, corrupção activa, branqueamento de capitais, abuso de confiança, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada, enquanto o antigo presidente da PT Zeinal Bava foi acusado por corrupção passiva, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada.

Related Articles