CaixaBank, dono do BPI, vai sair da Catalunha, avança "El País"

CaixaBank, dono do BPI, vai sair da Catalunha, avança

Neste anúncio, o CaixaBank, cujo maior accionista é a Fundação La Caixa, refere ainda que a decisão pretende "salvaguardar plenamente a segurança jurídica e regulatória indispensável ao exercício da sua actividade".

O conselho de administração do banco catalão Sabadell reúne-se de forma extraordinária esta tarde para decidir se deve mudar a sua sede social de Barcelona para Madrid ou Alicante.

O El País, que não especifica as fontes que lhe transmitiram a informação, diz que o banco vai utilizar o decreto especial que permite às empresas mudarem a sede de forma rápida, sem que seja necessário convocar uma assembleia-geral de acionistas, por exemplo.

O objetivo, esclareceu o CaixaBank em comunicado, é "proteger o interesse dos clientes, acionistas e empregados, garantindo a permanência na Zona Euro e a supervisão do Banco Central Europeu".

More news: Leicester não desiste de Adrien: recurso para o TAD equacionado

Precisamente, o decreto-lei de medidas urgentes em matéria de mobilidade dos operadores econômicos dentro do território nacional aprovado hoje pelo governo espanhol simplifica os trâmites para a mudança de sede, o que facilitará a saída de empresas da Catalunha.

O governo regional da Catalunha anunciou na madrugada de segunda-feira que 90% dos catalães votaram a favor da independência no referendo de domingo, tendo exercido o direito de voto 42 por cento dos 5,3 milhões de eleitores.

A consulta popular foi convocada pela Generalitat, dominada pelos separatistas, tendo o Estado espanhol, nomeadamente o Tribunal Constitucional, declarado que era ilegal.

O presidente do executivo catalão tinha previsto realizar uma intervenção no parlamento regional em que poderia declarar a independência da região, mas o Tribunal Constitucional espanhol proibiu essa apresentação, como medida cautelar, sendo ainda é incerto o que vai acontecer.

Related Articles