Economistas aumentam projeção do PIB para 0,60% este ano — Banco Central

Economistas aumentam projeção do PIB para 0,60% este ano — Banco Central

Os números do Focus demonstram que o mercado financeiro espera que a inflação fique abaixo da Meta Central, que não é atingida pelo governo desde 2009. No relatório anterior, feito com base nas previsões coletadas pelo Banco Central na semana retrasada, os economistas estimavam que a inflação ficaria em 3,38%.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2017 em 7% ao ano, ante os 7,25% projetados há uma semana. Na pesquisa divulgada na semana passada, a expectativa para o indicador apontava para um patamar de 3,38%.

A meta para a taxa de Juros média de 2018 é de 7,25%, retraindo 25% em relação à semana anterior.

Com isso, na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2017 avançou para 0,60%.

Para 2018, a previsão do mercado financeiro para a inflação recuou de 4,18% para 4,15% na última semana.

A expectativa para o crescimento da produção industrial neste ano ficou em 1,10%.

More news: Primeiro-ministro esteve reunido com o ministro da Saúde — Enfermeiros

Para 2018, os economistas das instituições financeiras elevaram a estimativa de expansão da economia de 2% para 2,10%. Para 2018, a projeção do IPCA foi reduzida de 4,18% para 4,15%, no segundo ajuste consecutivo.

A mediana das expectativas de câmbio também foi modificada, de R$ 3,25 para R$ 3,20 em 2017, e de R$ 3,35 para R$ 3,43 ao final de 2018. O levantamento indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 permaneceu em 7,5% ao ano, ante 7,75% de um mês atrás.

A aposta para o saldo da balança comercial no ano corrente ficou em US$ 61,51 bilhões.

Para o próximo ano, a estimativa dos especialistas do mercado para o superávit cresceu de US$ 48 bilhões para US$ 49 bilhões.

Para as transações correntes, (todas as operações do Brasil com o exterior) a projeção de déficit ficou em US$ 15 bilhões.

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias.

Related Articles