Fachin manda prender Joesley Batista

Fachin manda prender Joesley Batista

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou, na manhã deste domingo (10), a prisão temporária dos delatores e executivos da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud.

As prisões são temporárias, ou seja, com prazo de cinco dias. Auxiliares de Janot que avaliam que ele atuou junto à JBS com uso de informações privilegiadas que possui por ser ter integrado a equipe de Janot e pode ter incorrido no crime de obstrução de justiça e exploração de prestígio. Na quinta-feira, 7, os executivos prestaram esclarecimentos à PGR, mas não convenceram.

Sobre a menção a nomes de alguns ministros do Supremo, os dois delatores pediram desculpas e afirmaram que não tinham conhecimento de nenhum ato ilícito do Supremo Tribunal Federal e da Procuradoria-Geral da República. Se o procurador-geral fez o pedido de prisão, para que pediu para ele [Miller] ser ouvido?

Joesley Batista dono do frigorífico JBS
Agência Brasil Janot pede prisão de Joesley Saud e ex-procurador da Lava Jato diz jornal

Na noite de sexta-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão de Joesley, de Ricardo Saud, também delator e executivo da JBS, e do ex-procurador, Marcelo Miller. Pra que o depoimento, então?

No dia 5 de abril, ele deixou a Procuradoria depois de pedir exoneração. "Porque esse pedido de prisão antes do depoimento? Se existir, causa muita espécie e indignação à defesa", comentou Perecmanis. Dez horas de depoimento pra se ter um pedido (de prisão) pronto? As declarações dele não interessam para o Ministério Público? "A questão da quarentena foi esclarecida".

Perecmanis afirmou, ainda, que o depoimento foi longo porque seu cliente "respondeu a todas as perguntas, não negou uma única pergunta que foi feita" e disse que não há previsão de nova oitiva. "Desde julho de 2016 estava afastado do grupo de trabalho da Lava Jato e das atividades da PGR, atuando efetivamente na Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro". Por fim, Miller garantiu que nunca fez parte da força-tarefa da Operação Greenfield "no âmbito da qual foi celebrado o acordo de leniência da J&F".

More news: Jiménez preocupado com os efeitos do sismo no México

Related Articles