Putin não aceita suspender exportações de petróleo à Coreia do Norte

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos.

"Os ensaios balísticos e nucleares da Coreia do Norte estão continuando, a presença militar dos EUA na zona aumenta e a retórica belicista de ambas as partes está crescendo, levando a situação à beira de um conflito armado com consequências imprevisíveis e verdadeiramente catastróficas", disse ele.

Toda nova cooperação empresarial e comercial com a Coreia do Norte também seria proibida e as já existentes, anuladas, segundo o documento.

Trump conversou por telefone com seu homólogo chinês, Xi Jinping, para tentar prevenir danos ao consenso internacional, que permitiu a adoção unânime de sanções contra Pyongyang há um mês.

Trump escreveu no domingo na rede social Twitter que Washington está a considerar suspender o comércio com "qualquer país que faça negócios com a Coreia do Norte".

Mas Putin não apoia a adoção de sanções e não foi receptivo aos apelos de Moon, alegando que um embargo de combustíveis afetaria a população civil.

More news: Morre Rogéria, a estrela que não se apaga

"Agora, como nunca, é necessário manter o sangue frio e evitar passos que conduzam à escalada da tensão", disse Putin.

No domingo, a Coreia do Norte gerou alerta mundial ao detonar o que descreveu como uma bomba de hidrogênio, projetada para ser incorporada em mísseis de longo alcance, o que se seguiu a indícios de que Pyongyang estaria preparando o lançamento de um novo míssil.

"Os Estados Unidos continuarão a receber mais pacotes de presente do meu país enquanto continuarem recorrendo a provocações imprudentes e tentativas fúteis de colocar pressão na Coreia do Norte", disse, segundo a Reuters.

Putin declarou que a Rússia exporta muito pouco petróleo para a Coreia do Norte - cerca de 40 mil toneladas por ano, enquanto as da China chegam a 500 mil toneladas por ano, de acordo com levantamento do Instituto Nautilus de Segurança e Estabilidade, em Berkeley, Califórnia.

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Related Articles