Espanha busca por 4 jovens que teriam ligação com atentados

Espanha busca por 4 jovens que teriam ligação com atentados

Abouyaaqoub poderia também ser o autor do sequestro de um Ford Focus branco que furou a barreira de controlo na Avenida Diagonal, em Barcelona, na quinta-feira, depois do atentado, ferindo um polícia. Um deles é Driss Oukabir, marroquino de 28 anos a residir em Espanha, detido em Ripoll e que já havia estado preso, em 2012. Itamaraty afirma que até agora não há informações sobre brasileiros entre as vítimas.

Oterrorismo regressou ao coração da Europa e teve como alvo uma das zonas mais turísticas da cidade de Barcelona.

Marcelo Rebelo de Sousa revelou já ter telefonado ao Rei de Espanha, a demonstrar a sua consternação e a dar as suas condolências pelas mortes na capital da Catalunha, e garantiu que repetirá os pêsames quando esta tarde estiver presencialmente com o monarca e com os responsáveis políticos espanhóis e catalães. O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque.

Uma carrinha galgou o passeio e entrou pela zona pedonal começando a atropelar pessoas de forma indiscriminada.

More news: Trump elogia decisão da Coreia do Norte de frear ataque a Guam

Até o fim da manhã desta sexta, 61 pessoas haviam recebido alta, 59 só em Barcelona. Um policial faz vários tiros de alerta, mas o suspeito não recua e continua caminhando na direção do carro da polícia.

De que forma está relacionado o ataque no centro de Barcelona com a explosão em Alcanar na noite de quarta-feira? Seguiu-se um tiroteio durante o qual os cinco ocupantes do Audi, munidos de falsos coletes de explosivos, um machado e facas, foram mortos. Uma pessoa atropelada não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital na sexta-feira.

A polícia espanhola procurava neste sábado um dos últimos integrantes ainda foragidos da célula extremista que cometeu os atentados de Barcelona e Cambrils, ambos reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI).

É que dentro da casa havia botijões de gás butano e propano e outras substâncias químicas que possivelmente seriam usadas para matar. Citado pelo El País, o comissário-chefe dos Mossos d'Esquadra Josep Lluís Trapero confirmou a suspeita de que aquelas estariam a ser preparadas para "atentados de maior alcance em Barcelona". Nesta residência, "há restos (mortais) de duas pessoas diferentes, estamos trabalhando para provar que são duas destas três pessoas que também estão identificadas".

Related Articles