Aos 79 anos, morre ex-marido de Dilma Rousseff

Aos 79 anos, morre ex-marido de Dilma Rousseff

No dia 28, foi informado que ele havia deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e que se recuperava.

O advogado Carlos Araújo, ex-marido de Dilma Rousseff, morreu este sábado, aos 79 anos, em Porto Alegre, no Brasil.

A informação sobre a morte de Araújo foi divulgada no início da manhã deste sábado.

O velório, que será aberto ao público, se estenderá até as 19h. Seu quadro era considerado estável. O quadro evoluiu com infecção generalizada, determinando colapso circulatório e, finalmente, óbito, conclui a nota.

O advogado foi deputado do Partido Trabalhista Democrático nos anos 80.

More news: Governo adia decisão sobre meta fiscal

Em 1969 conheceu Dilma Rousseff, período em que ambos lutavam contra o regime ditatorial que cerceava os direitos da população brasileira e juntos criaram uma organização de combate a ditadura militar. A dupla também se casou e voltou para Porto Alegre, onde tentou viver em paz, após todos os acontecimentos turbulentos que mexeram e fizeram a história do país.

Para o ex-ministro da Justiça, Tarso Genro (PT), o ex-deputado Carlos Araújo foi um bom exemplo dentro da política estadual.

Além de Paula Rousseff Araújo, filha que teve com a ex-presidente em 1976, ele deixa dois filhos, Leandro e Rodrigo, de outro relacionamento, e dois netos, Gabriel e Guilherme. Ele abandonou a carreira política em 2000 e passou a se dedicar ao seu escritório de advocacia em Porto Alegre. Em seguida, a família fará uma cerimônia privada para a cremação do corpo.

Em nota, a bancada do PT na Câmara manifestou "profundo pesar" pela morte de Araújo, apontado como um "militante das causas nacionalistas e em defesa do povo brasileiro".

Related Articles