Grupo de 17 países busca acordo conjunto para solucionar crise na Venezuela

Grupo de 17 países busca acordo conjunto para solucionar crise na Venezuela

A Assembleia Constituinte da Venezuela aprovou um decreto em que se declara superior a todas os outras formas de poder.

"As últimas ações do governo de Nicolás Maduro, como a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte, confirmaram, de maneira inequívoca, a instauração de uma ditadura no país".

Uma portuguesa ficou ferida na sexta-feira, em Caracas, quando enfrentou um veículo militar durante uma manifestação contra a instalação da Assembleia Constituinte, eleita no domingo, disseram à Lusa fontes próximas da vítima.

Na ocasião, Aloysio Nunes ressaltou o entendimento que motivou a decisão adotada pelos países fundadores do Mercosul no último sábado (5), em São Paulo, de aplicação da cláusula democrática à Venezuela.

O dirigente chavista Diosdado Cabello, um dos líderes do polêmico processo constituinte que se desenrola na Venezuela, disse nesta segunda-feira (7) à imprensa que seu país retornará ao Mercosul quando a democracia voltar a Brasil, Argentina e Paraguai. Janot também declarou preocupação com a situação da Venezuela.

More news: PES 2018: Philippe Coutinho substitui Neymar na capa brasileira

Em nota, os chefes dos MPs descrevem o ato de remoção de Luisa Ortega como ilegal e um "atentado à autonomia e à independência do Ministério Público venezuelano".

Para o Ministério das Relações Exteriores venezuelano, as palavras de Mogherini "demonstram uma vez mais a marcada parcialidade" da União Europeia.

No seguimento do comunicado emitido na terça-feira pelo Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, em que se responsabilizam as forças de segurança venezuelanas pela morte de 46 manifestantes, no contexto dos protestos contra o Governo, e se denuncia o "uso generalizado e sistemático de força excessiva" contra manifestantes, assim como o recurso "a métodos de tortura" contra detidos em prisões venezuelanas, os responsáveis condenaram "a violação sistemática dos Direitos Humanos e das liberdades fundamentais, a violência, a repressão e a perseguição política, a existência de presos políticos e a falta de eleições livres sob observação internacional independente".

A declaração conjunta termina com a garantia de que estes países vão continuar a acompanhar a situação na Venezuela "até ao pleno restabelecimento da democracia" no país.

Related Articles